Satoshi Nakamoto criou a Monero

De Área31 Hackerspace

Em uma pesquisa feita pela Monero Outreach e publicada nesta quarta-feira, dia 1º de março, mostra evidências de que o criador do Bitcoin é a mesma pessoa ou grupo que criou a criptomoeda Monero.

De acordo com o artigo publicado, às pesquisas foram feitas por meio de análises históricas e textuais.

História das duas criptomoedas O Bitcoin foi lançado durante uma crise financeira em 31 de outubro de 2008, com o lançamento de um whitepaper de autoria do desconhecido Satoshi Nakamoto. Pouco mais de três anos depois, em 12 de dezembro de 2012, assistimos à apresentação da tecnologia por trás da criptomoeda Monero em um whitepaper de autoria do desconhecido Nicolas van Saberhagen.

O whitepaper CryptoNote do Saberhagen, “CryptoNote 1.0”, também definiu uma nova criptomoeda, focada em privacidade e capacitação. Ele melhorou o Bitcoin alterando a estrutura da blockchain e usando uma nova prova de trabalho, abordando problemas que surgiram desde a invenção do Bitcoin. Ele também fez uma série de pequenas melhorias no Bitcoin, como simplificar scripts de transação e ajustar dinamicamente a recompensa e o tamanho do bloco. O WhitePaper CryptoNote levou à criação do Monero.

Primeiro Ponto Em uma postagem de um grupo de notícias em 13 de agosto de 2010, Nakamoto publicou pela primeira vez os conceitos de privacidade em criptomoeda que apareceriam posteriormente no WhitePaper CryptoNote: as idéias de endereços furtivos, que ocultam os receptores em uma transação de criptomoeda e assinaturas em anel, que ocultam os remetentes. Então quem escreveu o CryptoNote foi o Nakamoto ou apenas alguém que leu seus posts?

Uma Unidade Central de Processamento (CPU) é o principal mecanismo computacional em computadores pessoais. O White Paper de Bitcoin avançou o conceito de “um CPU, um voto” para proteger a rede. Mas essa diretiva havia parado de funcionar na época do whitepaper CryptoNote, pois o algoritmo de prova de trabalho baseado em SHA-256 do Bitcoin havia sido portado para unidades de processamento gráfico (GPUs) mais rápidas e implementado em circuitos integrados específicos de aplicativos (ASICSs). A nova prova de trabalho do Saberhagen abordou exatamente isso.

Sobre isso, o autor do artigo, Almutasim afirmou que:

“Depois de observar os ideais filosóficos renderem sob o design antigo, Satoshi parece ter revisado os algoritmos. Novos conhecimentos, novas idéias e três anos de reflexão de uma das maiores mentes da humanidade levaram a conceitos transcendentes no WhitePaper CryptoNote”.

Análise da escrita A análise de escrita foi feita utilizando o software de estilometria Java Graphical Authorship Attribution Program (JGAAP) – aplicando o Método de Análise Burrows Delta e mostrou uma conexão de estilo clara entre os dois documentos técnicos.

O software mostrou que o autor do whitepaper CryptoNote tinha maior probabilidade de ser o autor do whitepaper Bitcoin do que o autor de qualquer um dos 15 documentos principais selecionados da literatura de Monero, o que aponta que, de acordo com a teoria da estilometria a escrita de Nicolas van Saberhagen tem mais em comum com a de Satoshi Nakamoto do que com 15 proeminentes especialistas em Monero.

O programa apontou a mesma grafia inesperada de “favor/favorável”, o uso da contração “não pode” contrariamente ao estilo usual de artigos formatados academicamente, o uso de desenhos em preto-e-branco com linhas sólidas e tracejadas. E assim por diante.

“Você pode olhar os dois documentos lado a lado e se surpreender com as loucas semelhanças”, disse Thunderosa, Monero Outreach Creative Lead.

Moneroversusbtc.jpg

De um lado o WhitePaper do Bitcoin e do outro o da Monero


“Talvez devêssemos começar a ligar para o autor Satoshi van Saberhagen.”

Um dos organizadores do Monero Outreach afirmou que acredita que o criador do Bitcoin e do Monero é a mesma pessoa e que a criptomoeda Monero foi o melhor trabalho de Nakamoto.

Por fim, o autor do artigo escreveu que:

“Também pode ser que tudo isso seja coincidência combinada com software acadêmico adaptável a resultados, sem conexão real entre os dois autores. Talvez Nicolas van Saberhagen seja na verdade um técnico talentoso, criativo e humilde que admira Satoshi Nakamoto e quer permanecer anônimo enquanto se esconde à vista de todos”[1]


[2]